Tíbia??? Ou Pífia, meu caro Augusto Nunes….

No Roda Viva da TV Cultura do dia 22/11/2010, o entrevistado foi o Deputado Roberto Freire (PPS). O Jornalista Augusto Nunes, lá pelos 12 minutos do primeiro bloco do programa, interrompe a resposta do entrevistado, para, fazendo um grande preambu…

Tibia2

No Roda Viva da TV Cultura do dia 22/11/2010, o entrevistado foi o Deputado Roberto Freire (PPS). O Jornalista Augusto Nunes, lá pelos 12 minutos do primeiro bloco do programa, interrompe a resposta do entrevistado, para, fazendo um grande preambulo, afirmar que

“…. a campanha da oposição em 2010 foi tíbia!”

Tíbia??? Nobre jornalista, o senhor afirma que a campanha teria sido uma verdadeira “canelada”?? Não seria pífia, nobre jornalista….

Ou será que o jornalista se referia a velho joguinho de computador. Tíbia?

PS 2010-12-01

Na Veja do dia 01 de Dezembro de 2010, no artigo Voltando ao Normal, de Paul Kennedy, p. 206, está escrito “… um gigante tíbio e importente; …”! Bom…. já dá para começar a desconfiar que eu estou enganado com o uso deste vocábulo, não é mesmo?

Do Aulete temos:

(.fi:o)

a.

1. Sem valor ou qualidade; ORDINÁRIO; RELES: A apresentação do pianista foipífia.

[F.: Do cast. pifia.]

 

(.bi:a)

sf.

1. Anat. O osso maior e mais interior da perna; CANELA: “… muito comprido no seu poncho de brim pardo, que lhe batia desairosamente nas tíbias mal compostas…” (Aluízio Azevedo, Casa de pensão.))

2. Ent. O quarto segmento da perna dos insetos.

3. Ant. Poét. Flauta pastoril.

[F.: Do lat. tibia, ae.]

 

(.bi:o)

a.

1. Que é fraco, débil (luz tíbia; reação tíbia)

2. Que é morno, tépido (água tíbia)

3. Raro, escasso.

4. Que não mostra energia ou entusiasmo; INDOLENTE

sm.

5. Covarde, frouxo: Só os tíbios temem a morte.

[F.: Do lat. tepidus, a, um.]

 

Vivendo e aprendendo…. As minhas desculpas aos jornalistas.

 

 

 

 

 

 

do Manual do Feitor de Escravos: Esvaziar o Pelourinho.

Retirar o apenado do tronco depois de executada a pena. O efeito pedagógico se dá na aplicação da pena. Os resultados da aplicação, são melhor aproveitados na imaginação da plateia. Alem do mais, a demora em providenciar a remoção do apenado, só t…

Pelourinho

Retirar o apenado do tronco depois de executada a pena.

O efeito pedagógico se dá na aplicação da pena. Os resultados da aplicação, são melhor aproveitados na imaginação da plateia.

Alem do mais, a demora em providenciar a remoção do apenado, só tem desvantagens:

  • Demora em repor o elemento na linha de produção.
  • imagem de desleixo com os recursos do empreendimento.
  • Indisponibilidade aparente do recurso pedagógico.